Direitos Humanos, Preconceito e Racismo, Incomodos, Observações do cotidiano

Ranzinzices e/ou saudades de amigos


Uma das leituras que fiz há tempos e que me impressionaram muito foi “A economia das trocas simbólicas” de Pierre Bourdieu. O conceito de “campos de interação” e de “capitais ou recursos” que existem nestes campos é instigante.

Depois de muito tempo, estou participando do Fórum Social Mundial em Porto Alegre. Por motivos de ordem pessoal e divergências éticas e ideológicas, afastei-me do mundo da militância partidária. Retorno agora a este espaço como um ativista, intelectual, fora da militância partidária e buscando construir uma forma de ativismo político diferente. As razões para isto não vou explicitar aqui, mas quem quiser saber veja no site do Coletivo Quilombação ou no meu facebook.

Mas revi alguns militantes antigos, hoje dirigentes, outros que não conhecia. A “interação” neste campo é muito interessante. Primeiro, o assunto quase que exclusivo é política partidária ou institucional. Falam de campanhas, de disputas internas, de brigas, acordos. Política na dimensão da realpolitik (a política dentro das normas vigentes) não a Grande Política, isto é, as questões estruturais da sociedade que a gente vive que transcende os aspectos eleitorais, institucionais, espaços governamentais para ir até a visões de mundo, comportamentos, valores, entre outros.

Quando puxava para esta dimensão de conversa, verificava a pobreza das argumentações, volta e meia direcionada para quase que uma “crítica” ao povo “alienado”.  Uma tremenda incapacidade de compreender a realidade que a gente vive.

Segundo que, decorrente disto, pouco se fala de outros assuntos (que tem a ver com a Grande Política mas não com a realpolitik). Música, cinema, livros, eventos culturais, família, educação, viagens, relações amorosas, … Que bosta, pensei, esta turma não lê, não curte música, não vai ao cinema, não tem família, não ama, não faz amor.

Por que me incomodou isso? Fiquei pensando: será que quando eu era militante, era chato assim? Raso, superficial, monotemático…

Quando falo em música, já vinham com a conversa de que “artista fulano de tal” falou uma coisa “reacionária”; quando falava em um poeta ou um romancista, a mesma coisa – caramba, será que esta turma não tem a capacidade de falar sobre a OBRA do cara, a sua qualidade estética ou mesmo o seu conteúdo (político e ideológico se quiserem), entre outras coisas?

Semana passada, almocei com o meu grande amigo Silvio Almeida, presidente do Instituto Luiz Gama, professor brilhante do curso de Direito do Mackenzie e da Universidade São Judas. Conversamos sobre Grande Política (as teorias marxistas), livros, viagens, percepções sobre os acontecimentos sem as paixões partidistas, família, música. Aquelas conversas que te deixam com mais conhecimento e, ao mesmo tempo, mais leve porque enleva. Papos semelhantes tenho com outros amigos, como Silas Nogueira, de Ribeirão Preto; com o Valdemar Siqueira Filho, hoje morando em Mossoró, o Wilton Garcia e o Luciano Maluly, de São Paulo, só para lembrar alguns que  tenho mantido mais contato. Todas pessoas comprometidas com a mudança, de esquerda, éticas, mas com horizontes muito mais largos para perceber a realidade e conversar bastante.

Não sei se trata de razinzice minha pela chegada ao meu cinquentenário. Mas não tenho mais saco para este “campo de interação”. Os meus recursos ou capitais não servem de nada, sequer para bater um papo. Por outro lado, não me seduz nem um pouco os recursos que são exigidos neste campo – pertencer a determinada corrente ou partido, ter determinado cargo, etc. Em resumo, estou aqui em Porto Alegre com saudades de tomar um vinho ou uma cerveja ou uma cachaça e bater um papo com um dos meus amigos.

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s