Comunicação e Jornalismo, Direitos Humanos, Preconceito e Racismo, Incomodos

Neymar


Neymar no jogo da seleção brasileira contra o Paraguai em 09/07

Mais uma vez verifica-se uma campanha por parte de parcela da mídia esportiva de branqueamento do futebol brasileiro. No jogo de ontem, contra o Paraguai, a seleção toda jogou muito mal. Mas os comentaristas insistem em crucificar o atacante Neymar, que tem virado no grande “incômodo” da crônica esportiva da mídia hegemônica. Razões:

– Neymar trouxe de volta o futebol chamado de “irresponsável” pelos experts com firulas, dribles, brincadeiras com a bola; mas não deixa de ter uma refinada técnica – sabe chutar bem, tem bom passe e visão de jogo e velocidade.

– Neymar joga em uma equipe “fora” do eixo preferencial da grande mídia: o “trio-de-ferro” de São Paulo e os quatro grandes do Rio de Janeiro e desde que despontou no Santos F.C., o trio de ferro não ganhou nenhum título, sequer o campeonato estadual. Além disto, a mídia de São Paulo encampou o projeto marqueteiro do centenário do Corinthians, no qual constava a conquista do título da Libertadores, e naufragou com a precoce eliminação do alvinegro paulistano.

– Diariamente, há quase uma “campanha” para que Neymar saia do Santos o quanto antes, como se fosse livrar de um incômodo. Dia após dia, o jogador tem que negar uma “notícia” nova, ora do Barcelona, do Real Madrid, etc.

No jogo de ontem, assim como no da Venezuela, um dos piores jogadores foi o centroavante Alexandre Pato, genro do premier da Itália, Silvio Berlusconi. Mas os comentaristas da Globo praticamente pouparam o centroavante da seleção.

No final de jogo, o comentarista Casagrande disse que a maioria dos jogadores da seleção estavam cansados porque vieram de uma temporada na Europa (agora é férias). Esqueceu de dizer que Neymar não teve férias neste ano. Disputou um durríssimo Sul-Americano Sub-20 em que foi implacavelmente caçado em campo no mês de janeiro, voltou e disputou, pelo Santos, o Paulistão e a Libertadores da América – ganhou os TRES títulos, o que implica em disputar finais, clima de decisão, violência, etc. Sem contar o verdadeiro assédio por parte de empresários e da mídia hegemônica.

E querem ainda que ele leve a seleção nas costas!!!

Esqueci de mais um motivo de Neymar ser mais cobrado que Pato: ele é negro. Volta, Kaká!

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s