Observações do cotidiano

São Paulo para nada, São Paulo bela


Tenho insistido em vários posts aqui que tudo que é bom não serve para nada. Este bordão que ouvi pela primeira vez da professora Lúcia Santaella, da PUC/SP, amplia os horizontes de visão da vida.

Neste período de férias em que uma multidão de gente está fora de São Paulo é interessante para olhar a cidade sob outro prisma. Na semana entre o Natal e o Ano Novo aproveitei para fazer minhas caminhadas na Bela Vista, andar pela Paulista, mais vazia após a desmontagem daquela decoração de Natal que eu, particularmente, não gostei pois não fazia menção nenhuma a elementos da cultura brasileira, mais parecia uma instalação em um país europeu, como a maior parte das decorações de Natal. As pessoas estavam mais tranquilas, pois a ansiedade consumista já havia passado com o Natal, muitos estavam de férias e a correria do trabalho deu um tempo e observava-se uma fisionomia de curtir mais o espaço.

São Paulo é vista e apresentada como a terra das oportunidades, de trabalho, de estudo, de qualificação. Muitos dos que aqui aportaram vieram com este objetivo – tentar ganhar a vida. Isto gerou uma coisa muito legal que é a diversidade fantástica que permite topar com bolivianos tocando flautas e na outra esquina um grupo tocando forró, ao lado de tribos de roqueiros na 24 de Maio e a rua do samba paulista nos sábados a tarde na Av. São João. Mas a idéia do sucesso, de aproveitar a oportunidade fica na fronteira tênue do oportunismo e do comportamento predatório – aproveitar o máximo mas sem construir nada. Uma perspectiva de caçador e não de jardineiro, para emprestar as palavras do fantástico sociólogo polonês Zygmunt Bauman na entrevista que me concedeu em 2009. (Clique aqui para ler)

Mas neste pequeno break, São Paulo mostra sua verdadeira cara: as ruas servem para transitar, para andar e não para correr ou ficar entalado em trânsitos. As pessoas andam mais devagar, sem pressa, olhando para os lados e não de cabeça baixa. Aí dá para notar um parque no meio dos prédios da Paulista, uma orla fluvial na Avenida Atlântica, no Guarapiranga, pessoas e não mão de obra vivendo na cidade. Parece até que ouvi bom dia de passantes. As opções culturais são inúmeras. Em vez de se trancar nos shoppings, dá para fazer algumas comprinhas em comércios de rua. E até tomar uma cerveja com amigos em um boteco no centro da cidade, para onde vou a pé libertando-me da prisão do automóvel.

As enchentes é que acabam com este sonho, demonstrando que a cidade grande não é dos cidadãos e sim dos especuladorões imobiliários que impermeabilizam o solo com a expansão descontrolada dos empreendimentos e jogando a população mais humilde para os lixões urbanos. Que cidade fantástica a força da grana destrói e não tem erguido nenhuma coisa bela.

Anúncios
Standard

2 thoughts on “São Paulo para nada, São Paulo bela

  1. Dennis, não bastasse a indústria imobiliária a empermeabilizar o solo, o poder público municipal – leia-se, o prefeito et caterva – não utilizam verbas anti-enchentes para obras, tampouco o dinheiro que recebem mensalmente de impostos para cumprir a obrigação de limpar ruas e bueiros. Mas enfim, o paulista (e não só o paulistano) tem essa simpatia incompreensível pela direita…
    Mesmo assim, depois de ler seu texto, deu vontade de sair a pé pela Bela Vista. E encostar o umbigo num balcão de boteco pra uma cerveja bem gelada! Vamos marcar.

  2. Douglas Alves diz:

    Dennis, gostei muito de seu texto e passei um pouco por essa experiência pós-natal ali no centro, fui andando do Terminal Bandeira até a Santa Cecília e o clima estava ameno, convidativo, as pessoas um pouco mais “slow”, até tive um estranhamento de leve ao aobservar essa tão rara calmaria.
    Quem dera houvesse esse descanso da alma paulistana mais vezes, com direito a bom dia e tudo!
    Abraços e voltarei mais por aqui!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s